quinta-feira, 2 de março de 2017

Provar vinhos com a Garcias

A convite da Garcias, tive a oportunidade de participar no evento "Vinhos e Amigos" que decorreu no Hotel Ritz, onde foram apresentados os novos produtos das marcas nacionais e estrangeiras representadas por este distribuidor. A sala era ampla e tinha boas condições para se andar ali de copo na mão.
Provei 25 vinhos (11 brancos, 8 tintos e 6 fortificados), uma reduzida quantidade do que por lá se encontrava.
Destes néctares, ficaram-me na memória, os brancos CV 2015, Cheda Reserva 2015 (grande surpresa!), seguidos do Mapa Vinha dos Pais 2015 (não fez esquecer o excepcional 2013) e do Fonte do Ouro Dão Nobre 2015 (de tão badalado, acabou por ser uma relativa desilusão).
Quanto aos tintos, destaque para o Fonte do Ouro Grande Reserva 2014, seguido do Qtª São Sebastião Reserva 2013 (mais outra grande surpresa!), CV 2014, Mapa Reserva Especial 2014 e Paulo Laureano Inventum 2014. Provei, ainda, o Valbuena 5º 2011 e o Pintia 2011, mas não deu para formar uma opinião, pois a quantidade posta no copo era ridiculamente ínfima. Assim, não!
A fechar as provas em beleza, foi a vez dos Madeiras da Henriques & Henriques, a começar por um excepcional Terrantez 20 Anos, seguido por um surpreendente Tinta Negra 50 Anos e os belíssimos Verdelho 20 Anos e Bual 20 Anos.
Foi um evento deveras agradável e mais fora se não tivesse contado com um saxofonista, metido a martelo, que por vezes dificultava o diálogo com os responsáveis pelos vinhos em prova. Não havia necessidade...

Sem comentários:

Enviar um comentário