sábado, 6 de junho de 2015

Testando o serviço de vinhos... (II)

Quando tomo a iniciativa de visitar um novo espaço de restauração, é mais para avaliar o serviço de vinhos, deixando para segundo lugar as minhas apreciações sobre a comida. Fica claro que não tenho qualquer veleidade de fazer crítica gastronómica, a qual fica para os profissionais da dita.
1.Popolo (Av. 24 de Julho,50 a Santos)
Abriu há pouco tempo com pompa e circunstância, apostando quase em exclusivo nas pizzas e hamburgueres. Experimentei a "Pizzeta Burguesa" (9,90 €), o ex-libris da casa, um hamburguer com a massa da pizza, em vez de pão.
Quanto a vinhos a copo, só têm o da casa. Pedi o tinto que vinha quente e foi devolvido à procedência. Plano B, um copo de branco (2,15 €) que já vinha servido, sem ter percebido que vinho era (produtor/marca, região e ano de colheita). Só sei que era francamente mau.
Para esquecer!
2.À Parte Grill (Av. Praia da Vitória,35 ao Saldanha)
Lista de vinhos com uma trintena de brancos e de tintos, demasiado centrada no Alentejo e Douro, mas com boas escolhas a preços razoáveis. A copo apenas 2 brancos e 2 tintos.
Optei pelo tinto Vale da Poupa 2013 (3,50 €) - herbácio, rústico e agressivo, a deixar um pico na língua e pouco estruturado ( se estivesse na minha casa, teria ido para a pia!).
A garrafa veio à mesa e o vinho dado a provar num copo nos mínimos da qualidade (o tamanho curto, impossibilitava rodar o vinho) a uma temperatura correcta.
Acompanhou um excelente espadarte com risotto de camarão.
3.InComum by Luis Santos (Rua Dr. Alfredo da Costa,22 Sintra)
O proprietário, chefe Luis Santos, veio do restaurante Tágide já aqui falado. É uma boa aposta numa terra que tem sido um deserto na área da restauração. O único problema é conseguir estacionar o carro.
Este espaço, de 2ª a 6ª feira pratica um simpático menú a 9,50 €, com direito a couvert, sopa/salada, prato, sobremesa e bebida (água, imperial ou vinho da casa). Uma refeição completa a um bom preço.
Escolhi um copo do branco Vinha das Servas 2014 - fruta cozida, acidez no ponto, fresco, simples e correcto, a cumprir a sua função. Nota 14,5. Fazia parte do menú.
A garrafa veio à mesa, mas o vinho não foi dado a provar. Foi servido num copo razoável e quantidade recomendada. Reparei que os tintos estavam à temperatura da sala.
A lista não arrisca, a oferta é desinteressante, mas com preços aceitáveis. Inventariei, a copo, 1 espumante, 4 brancos, 3 tintos e 1 rosé.

2 comentários:

  1. O Popolo é demasiado ruim. Passei pela mesma experiência.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Paulo Marcos,
      Obrigado pelo seu comentário. Estamos na mesma onda.

      Eliminar